Pintura com tinta látex fosca, acetinado ou semi-brilho, qual a melhor escolha?

Pintura com tinta látex fosca, acetinada ou semi-brilho, qual a melhor escolha?

Nada melhor do que renovar o ambiente mudando as cores. Vamos aprender passo a passo como pintar uma parede sozinho e sem dificuldades.

Chega uma hora que a vontade de renovar o ambiente é inevitável.
Afinal, cores diferentes e cantinho renovado levantam o astral de qualquer lugar, pelo menos aqui em casa adoramos renovar as cores e a decoração da casa e isso acaba sendo muito divertido. Mas nessa etapa pode ser que contratar um pintor ou apelar só para o marido não seja a opção, então o jeito é colocar uma camiseta velha e pintar sozinha mesmo!

Mas, antes de escolher as tintas e sair pintando tudo, contenha a animação e atente para o que você realmente vai precisar e principalmente como a parede e o ambiente devem ser preparados. Por isso, montamos uma passo a passo de como pintar uma parede e de tudo que você irá precisar.

Passo a passo de como pintar uma parede: Antes de tudo, o ambiente que irá receber a pintura deve ser preparado para evitar machas no piso e nos móveis. Portanto é importante retirar o que for possível do local e cobrir o que não puder ser removido com lonas plásticas (aquele plástico preto ou azul que se compra a metro nas casas de tintas). Mesmo se você não for pintar o teto é importante cobrir os móveis para evitar o acúmulo de poeira que possivelmente irá surgir na preparação da parede. Por fim, forre o chão com jornal ou lona.

Vamos por ordem ok? Tudo vai depender é claro de quanto e como você vai pintar. Se for uma para uma reforma geral, vai precisar de muitas coisas. Se for para pintar uma parede ou um cômodo a compra vai ser menor, então tudo depende. Esses são alguns dos materiais mais básicos, alguns você vai precisar ou não dependendo do que você vai fazer, então anote aí:
– Tinta (Sua escolha);
– Selador ou preparador de paredes;
– Lona plástica;
– Lixa fina para parede (n° 150);
– Rolo de pintura pelô baixo de lã;
– Bandeja para pintura;
– Pincel de cedas macias para arremates (rodateto e rodapé);
– Fita crepe.
– Espátula.
– Massa corrida pva;
– Máscara com filtro
– Óculos ou máscara de proteção
– capacete, bota e outras coisas são para o caso de uma obra mais demorada e mais complexa.

Preparando a parede

Um detalhe muito importante é atentar para o estado da parede que irá receber a pintura. Se houver rachaduras ou áreas mofadas e úmidas, os mesmos devem ser corrigidos como massa corrida. A massa já vem pronta para uso e a aplicação é muito simples, veja:
– Se a parede estiver com pequenas imperfeições (como acontece em paredes novas por exemplo), passe uma lixa fina em toda a superfície e em seguida verifique os locais com desníveis ou trincas.
– Para cobrir as rachaduras, coloque uma quantidade pequena de massa corrida na espátula e aplique na parede passando até encobrir.
– Espere secar. Dependendo da quantidade de massa aplicada isso deve demorar em média 1 a 2 horas. Em seguida lixe o local até ficar sem ondulações e o mais liso possível.
Em parede com excesso de umidade ou locais em que o mofo, ai já fez algum estrago, o ideal é retirar a tinta escamada e o mofo com a espátula e aplicar uma tinta anti-mofo ou selador no local. Após secar deve-se usar a massa corrida, esperar o tempo de secagem e lixar novamente.
Pronta a primeira fase! A parede preparada é hora aplicar a fita crepe para não sujar batentes de porta e janelas. Aplique em todos os locais em que se dever fazer os arremates.

Outro detalhe importante é a selagem da parede antes de receber a pintura, altamente recomendado em paredes novas e que nunca receberam tinta, e locais com muita umidade.
O selador ou preparador de paredes ajuda a aumentar o rendimento e deixar a superfície pronta para receber as demãos finais,tem a função de preencher pequenas deformidades, tornando a parede mais homogênea. Paredes novas tendem a “sugar” muita tinta, então o selador além de ajudar a preparar melhor também ajuda a economizar na hora de pintar.Uma lata de tinta Premium (3,6 litros), por exemplo, que cobre em média uma área de 35 m², com o selador passa a pintar cerca de 50 m² por demão, garantindo mais economia à sua reforma. E isso é muito bom!
Além disso a maioria das marcas de selador já possuem ação anti-mofo conservando a tinta por muito mais tempo. Ele deve ser utilizado em reboco novo, concreto aparente, blocos de concreto e fibrocimento. Portanto vale a pena passar o selador se a sua parede nunca foi pintada ou recebe mais umidade.
Se você está fazendo somente uma “repaginada” pode ser que não necessite o selador a não ser que exista mofo ou que se tenha feita muitas correções de rachaduras com cimento.

Como calcular a quantidade de tinta
Para saber a quantidade de tinta que você vai precisar comprar basta fazer uma continha básica. É preciso calcular o tamanho da área a ser pintada, veja como calcular:
-Meça a parede e multiplique pela altura do pé-direito (altura do chão ao teto).
-Em seguida, multiplique essa metragem pelo número de demãos (normalmente, duas a três).
-Diminua desse total a medida das portas, janelas, dos armários embutidos.
-O resultado da equação determina a metragem total. Algumas latas de tinta indicam a área que aquela quantidade cobre.

Qual é o acabamento a escolher – Fosco, com brilho ou acetinado

Antes de escolher o acabamento você precisa analisar o ambiente que vai pintar, se ele precisa de mais proteção contra sujeira, como um quarto de criança ou uma brinquedoteca. Ai a melhor opção seria uma tinta brilhante para facilitar a limpeza. Caso seja uma sala de estar, a mais indicada seria uma tinta com semi-brilho ou fosca. Para analisar melhor veja o que cada tipo de tinta pode lhe oferecer como acabamento final:
-Fosco: O acabamento fosco é ótimo para disfarçar imperfeições e irregularidades na parede.
-Brilhante: é o acabamento mais resistente, que impregnam menos sujeira e mais fácil de limpar. Mas se a parede não estiver perfeita ela mostra mais as imperfeições.
-Acetinado ou semibrilho: Tem pouco brilho, por isso não mostra tanto as imperfeições como a tinta com brilho e suja menos do que a tinta fosca. Mas geralmente custa mais caro do que as outras duas.
-Acabamento com brilho: Normalmente usada em banheiros, em paredes de escolas e lugares onde se quer evitar a sujeira e que seja fácil de limpar ou até mesmo lavar. Também tem custo alto e para retirar exige mais trabalho.

Qual é a sequência a ser seguida
A sequência depende do que e o quanto você pretende pintar. Se for fazer uma reforma geral vai seguir esse esquema:
– Teto. Se for pintar o teto também, comece por ele.
-Paredes
-Batentes e Portas
-Janelas
-Rodapés

Escolhendo as tintas

Agora vamos para uma das partes mais divertidas, a escolha das cores e tintas! Existem tintas com acabamentos diferentes que podem variar o tom da cor depois da secagem. Após escolher suas combinações de cores é importante testar em uma pequena região da parede e ver o resultado, isso irá dar uma boa noção do acabamento final.

Autora: Cida Ramos
Site: http://www.portaltudoaqui.com.br/como-pintar-uma-parede-passo-passo/